COLECTIVA

COLECTIVA

Correspondências – Vieira da Silva por Mário Cesariny

Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva, Lisboa

Na mesma década em que se assistiu no grande ecrã às aventuras de Jules et Jim (1962), outra tríade artística convivia por terras francesas: Maria Helena Vieira da Silva, Mário Cesariny e Arpad Szenes. Existem, por acasos felizes, afinidades electivas entre alguns criadores, mais ou menos conhecidas do público mas que surgem sublimadas nas respectivas obras. Afinidades arquivadas e testemunhadas por variada documentação e por cartas: epístolas em papel, declarações públicas e cartas de jogo.
LER MAIS

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s