Turismo-habitação

Portugal deve reduzir a forte dependência do Reino Unido e Irlanda no turismo residencial e apostar na promoção em mercados como Espanha, Alemanha ou Norte da Europa, respondendo às preferências de novos clientes.

Em declarações à agência Lusa, a directora-geral da ILM THR em Portugal (consultora na área do turismo), Lucilia Cruz Pinto, chamou a atenção para algumas características que se alteram mesmo no perfil dos britânicos e irlandeses que, juntamente com portugueses, atingem 88,5% dos proprietários de segunda residência em Portugal.

No estudo realizado pela consultora e que será hoje apresentado em Lisboa, é apontado que o potencial proprietário de uma casa de férias tem menos de 54 anos, pode auferir de um rendimento mais baixo, entre 22,6 mil euros e 73 mil euros, mas tem um orçamento disponível mais elevado, entre 115 mil e 515 mil euros para a aquisição. (DD)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s